21-11-2018

Escleroterapia a laser: Como ela funciona e quem pode fazer?

Os procedimentos a laser já são muito comuns nas clínicas de estética facial, pois renovam e rejuvenescem a aparência da pele. Mas, além disso, eles também podem ser úteis para a circulação, como no caso da escleroterapia a laser: uma forma menos invasiva, mas igualmente eficaz, de eliminar varizes de calibre pequeno ou intermediário.

O que é escleroterapia a laser?

É um tratamento capaz de eliminar os “vasinhos” mais superficiais, também chamadas de telangiectasias, por meio de uma reação física proporcionada pela sua energia luminosa. Diferente de outros tipos de escleroterapia, não existe injeção de substâncias dentro do vaso. O laser é aplicado na pele, sem utilização de agulhas ou substâncias químicas.

Como é realizado esse tipo de escleroterapia?

Durante a sessão, o aparelho a laser é posicionado sobre a pele do paciente, na região que deve ser tratada. A energia luminosa que é emitida por esse aparelho chega até o vaso sanguíneo a ser tratado e promove o seu aquecimento. O aumento da temperatura estimula o sangue a se deslocar para outro vaso sanguíneo. A reação inflamatória causada pelo calor faz com que a veia doente se contraia, fechando e desaparecendo.

Cada sessão tem duração de cerca de meia hora.

Quem pode fazer a escleroterapia a laser?

Esse procedimento é indicado para pacientes que tenham varizes menores e mais superficiais (veias reticulares). É a melhor opção para quem tem aversão à agulha e/ou alguma alergia aos compostos químicos injetados nos outros tipos de escleroterapia.

Quando os vasinhos são finos demais, o laser é considerado até mais eficiente do que a agulha.

Pessoas com a pele mais escura são mais propensas a terem manchas após a escleroterapia a laser, por isso, não é o procedimento ideal para esses pacientes.

Quantas sessões são necessárias?

Na maior parte dos casos, o paciente consegue obter um resultado satisfatório depois de se submeter entre uma e tres sessões. No caso do laser, o intervalo entre elas deve ser de aproximadamente 30 dias.

Cuidados pré e pós-procedimento

Para quem decide fazer a escleroterapia a laser, existem alguns cuidados específicos a serem tomados. Um dos mais importantes é evitar a exposição da área a ser tratada ao sol nos 30 dias que antecedem e que sucedem as sessões. É necessário fazer uso correto de filtro solar e não fazer bronzeamento artificial.

O paciente também precisa evitar depilar a região tratada por 30 dias depois da sessão. É importante usar cremes hidratantes para a pele. Você pode pedir ao médico uma indicação de um bom produto.

As sessões são dolorosas?

Muitos pacientes escolhem o laser para evitar a dor das injeções. No entanto, as sessões de escleroterapia a laser também podem causar dor e desconforto, vai depender da resistência de cada pessoa. O importante é levar em conta o fato de que o incômodo é passageiro e o resultado do procedimento valerá a pena. A maioria das pessoas toleram bem o procedimento, sem queixas importantes.

Para saber mais detalhes sobre essa forma de combater as varizes, agende uma consulta com nossos profissionais e tenha toda a segurança para decidir fazer o tratamento.